Você pode Cursar uma Faculdade!

Se dê este presente neste Natal

Hoje vamos deixar as análises das várias profissões existentes para o próximo número da Índole e discutir um pouco sobre as oportunidades de qualificação acadêmica existentes nos dias atuais.Diferentemente do passado, hoje temos à disposição dos interessados em fazer uma faculdade uma série de facilidades. São inúmeros os mecanismos existentes que podem facilitar seu ingresso em uma Instituição de Ensino Superior.Durante nossa jornada profissional, muitas portas se abrem, expondo vários caminhos para que possamos fazer nossas escolhas. Entretanto, para sermos mais bem sucedidos nessa caminhada, devemos “fazer faculdade”. Mas porque obter um diploma de nível superior é tão importante?

Estudos comprovam uma série de vantagens em ser um graduado. Pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) aponta que a taxa de desemprego entre graduados equivale a um terço da taxa de quem tem ensino médio incompleto. Enquanto a taxa de desocupação entre as pessoas com Ensino Médio incompleto é de 12,7%; a taxa entre aqueles com Ensino Superior é de apenas 4%. A Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (Pnad) também realizada pelo IBGE registra que graduados ganham até 167% mais que pessoas que têm apenas o ensino médio. Segundo a pesquisa, o ganho tende a se ampliar ainda mais nos casos de profissionais com especialização.

Atualmente, o mercado de trabalho exige muito das pessoas que querem trabalhar e estão dispostas a correr atrás dos seus objetivos. Para tanto, é preciso especializar-se em alguma das três áreas básicas de ensino: Exatas, Humanas ou Biológicas. Dessa forma, suas chances de ser escolhido em uma entrevista de emprego aumentam consideravelmente.Caso você já possua um cargo estável e satisfatório na empresa onde trabalha, e mesmo assim ainda não possui um curso superior, não perca tempo. Mas, se o seu problema for pagar a faculdade, fique tranquilo pois existe uma série de mecanismos que podem te dar uma mãozinha para pagar a Facul.

Vamos discutir a respeito de alguns deles mas, primeiramente, precisamos falar do mecanismo do governo federal que possibilita o acesso a estes benefícios: o ENEM.O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova elaborada pelo Ministério da Educação para verificar o domínio de competências e habilidades dos estudantes que concluíram o ensino médio.O Enem tem uma série de funções. O exame é usado como um vestibular nacional de uma série de universidades públicas. Com a nota do Enem, o estudante pode se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), sistema criado pelo governo para selecionar alunos para as instituições públicas de ensino superior. O candidato pode escolher dois cursos de graduação, de diversas instituições brasileiras, de todos os Estados brasileiros.

Os estudantes também utilizam o Enem para conseguir uma bolsa de estudos em uma universidade particular por meio do Programa Universidade Para Todos (Prouni) . Este programa do governo federal oferece bolsas de estudo parciais, de 50%, e integrais, a estudantes de baixa renda. Para participar, o estudante precisa ter tirado no mínimo 450 pontos no Enem.Outro programa de acesso ao ensino superior que exige o Enem é o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) , que concede bolsas restituíveis a estudantes que não tem condições de pagar as mensalidades da graduação. O Fies funciona como um empréstimo: aluno completa ocurso com bolsa, e depois de formado paga a dívida ao governo, com juros mais baixos, de 3,4% ao ano o que representa uma taxa mensal de apenas 0,28% ao mês.

O Enem também é necessário para os estudantes de graduação que queiram fazer um intercâmbio no exterior pelo programa Ciência sem Fronteiras. O mais novo projeto do governo federal quer levar 75 mil estudantes para fazer parte do curso em instituições estrangeiras de excelência. A bolsa inclui todos os gastos e é voltada prioritariamente para áreas de engenharia, tecnologia, biologia e ambiental. Para concorrer a uma vaga, é preciso ter feito 650 pontos no Enem.

PROUNI

O Programa Universidade para Todos (Prouni), do Ministério da Educação (MEC), concede bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior para estudantes de baixa renda. Quem tem renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio pode concorrera uma bolsa integral. Já as bolsas parciais, de 50%, são para estudantes com renda familiar de,no máximo, três salários mínimos por pessoa.Para concorrer a uma bolsa, o estudante precisa preencher outros pré-requisitos: ter prestado o último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e alcançado, no mínimo, 450 pontos na média das cinco notas (Ciências da Natureza; Ciências Humanas; Linguagens; Matemática e Redação), não ter tirado zero na Redação do Enem e ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou na rede particular na condição de bolsista integral. O candidato também não pode ter diploma de nível superior. Também é possível concorrer a uma bolsa se o candidato for portador de deficiência ou professor efetivo da rede pública de ensino e for concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Nesses casos, não é exigida a comprovação de renda.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Os pré-requisitos socioeconômicos são similares aos do PROUNI. Desde 2010, o Fies passou a operar em fluxo contínuo, ou seja, o estudante pode solicitar o financiamento em qualquer período do ano, de acordo com a sua necessidade. As inscrições são feitas pelo SisFies (Sistema Informatizado do Fies), disponível para acesso no site do próprio Fies. Os estudantes que fazem sua graduação pelo Fies passam por três períodos até quitarem seu financiamento:

- Fase de utilização: Durante o período de duração do curso, o estudante paga, a cada três meses, o valor máximo de R$ 50, referente ao pagamento de juros incidentes sobre ofinanciamento.

- Fase de carência: Após a conclusão do curso, o estudante terá 18 meses de carência para recompor seu çamento. Nesse período, o estudante pagará, a cada três meses, o valor máximo de R$ 50, referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.

- Fase de amortização: Encerrado o período de carência, o saldo devedor do estudante será parcelado em até três vezes o período financiado do curso, acrescido de 12 meses. Ou seja, se o curso feito teve a duração de quatro anos, ele terá 13 anos para quitar o saldo.O estudante que conseguir apenas uma bolsa parcial (50% da mensalidade) no Prouni pode custear a outra parte por meio do Fies sem necessidade de apresentar fiador.Considerando todas estas informações e realizando uma simulação no site da Caixa para a realização do FIES você pode ter uma noção mais clara do quanto fica fácil fazer uma faculdade pagando menos de R$ 17,00 por mês durante o curso e a fase de carência.Considerando um curso com valor de mensalidade de R$ 522,00 e duração de quatro anos teríamos a seguinte situação:

Processo Seletivo: 1° semestre de 2015

Quantidade de Semestres do curso: 8

Percentual de Financiamento: 100%

Valor da Mensalidade: R$ 522,00

Prazo de Carência: 18 meses

Taxa de Juros: 3,4%

Data da Assinatura: 01/01/2015


Dados Calculados

Quantidade de Semestres a serem financiados: 8

Prazo de utilização em meses (meses a serem financiados): 48

Prazo da fase de carência (em meses): 18

Prazo da fase de amortização (em meses): 156

Data de inicio da fase de amortização: 05/07/2020

Prazo total do contrato (em meses): 222

Valor das prestações durante a fase de amortização: R$ 214,25

Avaliando a opção, em 2020, quando o aluno for iniciar o pagamento efetivo do financiamento e, considerando a evolução média do salário do graduado, o valor de R$ 214,25 poderá ser pago com considerável facilidade.Por estes e tantos outros motivos, se você ainda não é graduado, não buscou sua qualificação profissional, se de este presente neste natal. É um presente para toda a vida!


Um feliz Natal e um 2015 repleto de realizações pessoais e profissionais!


Saiba mais:

ENEM - http://enem.inep.gov.br/

PROUNI – http://siteprouni.mec.gov.br/

FIES - http://sisfiesportal.mec.gov.br

Simulador do FIES da Caixa - https://www3.caixa.gov.br/fies/asp/Simulador/Simulador.asp


Eryvelton Baldin é professor há 17 anos, formado em Administração e com pós graduações em Marketing e Logística. Trabalhou durante 12 anos em empresas multinacionais como Honda e Schlumberger e atualmente é Gerente do Departamento Comercial e de Marketing da FAM | Faculdade de Americana.



Deixe o seu comentário